20/07/2021 às 12:35:44

Principais dúvidas em relação à cremação

Considerada uma forma muito bonita e digna de se despedir dos seus entes queridos, a cremação pode ser uma das opções no momento da despedida e até mesmo um pedido feito ainda em vida pelo falecido.

Principais dúvidas em relação à cremação

Independente de qual seja o motivo da escolha, o processo não é tão comum quanto o sepultamento, por isso pode ser carregado de dúvidas e até mesmo gerar preconceito apenas pelo desconhecimento. Pensando nisso, decidimos esclarecer algumas das principais dúvidas e explicar de forma mais completa como funciona a cremação.

Apesar de ser bastante tradicional em muitas culturas, ela precisou passar por diversas adaptações para que se tornasse mais aceita no Brasil, o que resultou em um procedimento bastante profissionalizado, trazendo conforto e respeito a todos os familiares.

Por não envolver jazigo, lápide ou necessitar de estruturas maiores como o caixão, a cremação é considerada mais ecológica, além de permitir bastante versatilidade à família, que poderá optar entre guardar as cinzas em uma urna, vaso ou qualquer outro recipiente, depositar em algum local desejado e até mesmo transformá-la em novas formas de homenagem como jóias feitas com as cinzas do ente querido. 

O ideal é que antes de qualquer decisão, os desejos da pessoa que partiu sejam considerados, para só então optar pelo procedimento.

Mas afinal de contas, o que é a cremação?

A cremação diz respeito ao processo de incineração do corpo após o falecimento. Isto ocorre em estruturas específicas e individuais, tornando o processo seguro e com redução dos gases que são emitidos, além de não haver fumaça ou liberação de odores. Mas é preciso estar atento a algumas restrições para se realizar o procedimento, já que em casos como de morte violenta, é preciso ter uma autorização judicial.

  Quanto custa?

Ao contrário do que muitos pensam, uma das maiores vantagens da cremação está justamente no custo para a realização do procedimento. Somados os gastos totais, ela costuma sair mais barato que o sepultamento convencional, mas estes custos podem variar bastante em diferentes funerárias, a depender do local, urna, cerimônia de despedida, entre outras coisas.

De forma geral, todos estes procedimentos podem custar de R$ 2.500 a R$ 6.500, já que a cremação não exige despesas com jazigo ou manutenções regulares, a não ser que a urna seja depositada em um columbário (local do cemitério específico para restos mortais de pessoas cremadas), neste caso é necessário pagar uma taxa, que ainda assim costuma ser mais baixa.

O que é necessário apresentar para realizar a cremação?

Por se tratar de um procedimento irreversível, existe a necessidade de apresentação de diversos documentos, sendo eles:

  • Atestado de óbito firmado por dois médicos e um legista;

  • Cópia do CPF e RG do falecido;

  • Cópia da certidão de nascimento ou casamento do falecido;

  • Autorização de cremação assinada pelo familiar mais próximo;

  • Autorização judicial, em caso de morte violenta;

  • Boletim de ocorrência, em caso de morte violenta.

É preciso ter um caixão?

Para a realização do procedimento o caixão não é necessário, mas no momento de despedida dos familiares e amigos ele será necessário para o velório, por isso se torna escolha da família se o caixão será incinerado junto com o corpo ou não.

É possível cremar familiares juntos?

Não é permitida a cremação de mais de um indivíduo ao mesmo tempo em respeito à segurança e dignidade humana, por este motivo, o espaço para a realização do procedimento não comporta mais de um adulto. 

Quanto tempo demora a cremação?

A incineração ocorre em fornos com temperaturas entre 400ºC e 1200ºC, portanto, o tempo para que ela aconteça por completo pode variar, mas costuma levar entre 2 e 4 horas, sempre com o acompanhamento de um profissional.

É permitido assistir a realização do procedimento?

Esta decisão fica a cargo do crematório, que pode ou não permitir que familiares assistam ao procedimento, já que ele ocorre de forma bastante segura, mas o ponto principal neste caso é pensar muito bem antes de tomar esta decisão para evitar desconfortos.

O que acontece com os restos mortais?

Após o procedimento, eles são embalados de forma adequada e entregues aos familiares que decidem o melhor destino que pode ser um columbário (como já citado), na própria casa da família, em um espaço religioso, depositadas em algum local de desejo do ente que faleceu, e em casos mais específicos, através de técnicas modernas é possível transformar as cinzas em jóias, plantar uma árvore e até mesmo se tatuar com as cinzas de um ente querido. 

Como é realizada a cerimônia de despedida?

Um dos receios de grande parte dos familiares em relação à cremação, é o medo de não poder se despedir adequadamente, mas é possível sim realizar uma cerimônia completa e muito bonita em homenagem a quem partiu.

O velório pode ocorrer da forma tradicional com todas as homenagens realizadas pela família. A principal diferença neste momento está após a cerimônia, quando ao invés de seguir para o sepultamento, o corpo é levado para a câmara em que será cremado.

Além da praticidade, economia, proteção ao meio ambiente e beleza da cerimônia, a cremação é uma forma bastante sincera e reflexiva de se despedir de quem foi tão importante, valorizando sua alma e espírito independentemente do corpo físico, assim  é possível se lembrar da conexão existente e de todo o amor pelo ente falecido. 

Em breve você também poderá contar com novidades em relação a este procedimento aqui na Funerária NS do Carmo, portanto esteja atento a todas as novidades e continue acompanhando nosso blog!